sexta-feira, 23 de junho de 2017

6,6,6 - furada

Gostaria de desenvolver um tema sobre autossabotagem, motivações e desculpas para o fim de um relacionamento.
Aquela coisa em que a mente fica criando mil justificativas para vc tomar uma atitude. Quando finalmente você a toma, simplesmente as justificativas não parecem ter um sentido. Até pode ter sentido, mas não tem esse peso todo. Com o tempo até se esquece quais eram os motivos. Eram apenas subterfúgios para você fazer o que queria. Você quer e não importa o motivo. Só quer fazer, mas tem que ter um motivo suficientemente relevante para tal. Acho que isso se aplica à drogas e bronha também. Não sei, não entendo dessas coisas.

Enfim, posso tomar uma atitude que posso me arrepender ou mais pra frente mostrar que foi a melhor coisa que fiz. Estaticamente, tenho acertado em quase todas as decisões, menos uma que a história ainda não me mostrou evidência de que eu estava certo (is that all right my little engineer?)

Comecei escrevendo com o intuito de registrar os motivos para reflexões na posteridade, mas talvez sejam ridículos demais para isso.
O bom do tempo é a possibilidade de você esquecer as coisas...inclusive as merdas que você fez. Então, não é bom registrar.

Nenhum comentário: